Home / Notícias / PARALISAÇÃO

PARALISAÇÃO

Prefeitura marca reunião de negociação para sexta-feira E surpreende a categoria pedindo a ilegalidade do movimento NOVA ASSEMBLÉIA GERAL ACONTECE NA TERÇA, 12/6

 

Após apresentar aos sevidores uma proposta que não alterava o índice de 3%, contra os 20% constantes da Pauta Unificada de Reivindicações, e marcar nova reunião com a diretoria do Sindicato dos Municipários para essa sexta-feira, 8/6, o Governo surpreendeu ingressando com pedido de ilegalidade do movimento. A proposta apresentada momentos antes da assembléia geral dessa quarta-feira, 6/6, foi rejeitada pela categoria e a paralisação mantida. Logo após o encontro, os servidores se dirigiram à Câmara Municipal, buscando a mediação do parlamento nas negociações. A nova assembléia geral extraordinária, que será a quinta dessa campanha salarial, foi marcada para a próxima terça-feira, 12/6, às 14h, no Centro de Eventos do Parque da Harmonia. Esse será o vigésimo-primeiro dia de paralisação, mesma duração do movimento registrado no governo Collares. A Astec, no conjunto da categoria municipária, defende aquela que é a sua bandeira de luta, a sua missão: a valorização profissional do servidor. E um servidor valorizado trabalha com qualidade, desde que haja qualidade de gestão. Hoje, os resultados positivos de um serviço público de referência são produto da capacidade de profissionais municipários que se superam todos os dias, diante de todo o tipo de adversidade, com um processo de desmonte da estrutura do serviço público em andamento. Com uma gestão cujo discurso é de inclusão social, mas a prática política é excludente. Política essa que se compõe das terceirizações e da absoluta falta de condições de trabalho, como na saúde, com o PACS em situação extrema e o HPS sem material; com as situações de privatização do DMLU e do DMAE. A Astec defende com veemência que o movimento dos municipários proponha mudanças de gestão que, antes de tudo, resultem na melhoria da qualidade do serviço prestado à população, através de um modelo gestor que proporcione condições dignas de trabalho. ASSOCIATIVISMO FORTE SE FAZ COM PARTICIPAÇÃO ATESC – Diretoria 2007-2008

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *