Home / Notícias / Movimento em Defesa da Gestão Pública de Qualidade

Movimento em Defesa da Gestão Pública de Qualidade

Defesa da Gestão Pública de Qualidade – ASTEC articula movimento, encaminha documento ao Prefeito e lança abaixo-assinado defendendo critério técnico para indicação de cargos estratégicos

 

A ASTEC está articulando o Movimento em Defesa da Gestão Pública de Qualidade. Como primeiras ações, encaminhou documento ao Prefeito José Fortunati e lançou abaixo-assinado defendendo a manutenção do critério técnico para indicação de cargos estratégicos.

Confira a íntegra da correspondência encaminhada ao Prefeito:

Corresp. Exp. 20/10 Porto Alegre, 21 de junho de 2010.

EXMO. SR.
JOSÉ FORTUNATTI
DD. PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE

Senhor Prefeito,

Na ocasião em que o cumprimentamos e diante das notícias veiculadas na imprensa, vimos manifestar inconformidade e profunda preocupação frente à possibilidade de novas substituições nos cargos diretivos da Secretaria Municipal de Saúde.

Porto Alegre já convive com vários problemas sérios na Área de Saúde, os quais têm sido agravados nos últimos dez anos, como resultado de uma quase letargia administrativa, causada por vários fatores, dentre os quais, a absurda flutuação de ocupantes de cargos em níveis estratégicos. Se tomarmos como exemplo somente o período dos últimos cinco anos, houve quatro Secretários de Saúde, cinco Coordenadores (de fato) na Gerência de Regulação de Serviços de Saúde (GRSS), nove Coordenadores (de fato) na Assessoria de Planejamento (ASSEPLA), além de incontáveis diretores da Coordenação da Rede de Atenção Básica (CRABS). A situação se torna mais grave se considerarmos que, em alguns destes casos, ficou flagrante que o critério da competência técnica não foi levado em conta na escolha dos ocupantes dos cargos.

A cada mudança, novos subassessores, novas rotinas e novas propostas que sempre tinham o mesmo final melancólico: conduzir todo o trabalho feito anteriormente à estaca zero.

Qual organização pode atingir algum resultado positivo nessas condições?

Na atualidade, a SMS vive um momento de retomada de um trabalho sério, com a recuperação da valorização do conhecimento técnico, permitindo que servidores públicos de reconhecida competência, desenvolvam seu trabalho como gestores, com a oportunidade de contribuir à organização sólida de ações que sejam, de fato, efetivas e objetivando mudar o quadro da saúde em Porto Alegre.

Por esta razão, os Técnicos da SMS e servidores da PMPA, em conjunto com a ASTEC, estão lançando o Movimento em Defesa da Gestão Pública de Qualidade, cuja primeira ação é um abaixo-assinado a ser firmado e encaminhado ao Senhor Prefeito no sentido de que possamos dar um basta ao amadorismo e à instabilidade administrativa da gestão no Serviço Público!

Na certeza de que contaremos com o seu apoio e consideração diante de sua biografia, comprometida com as causas públicas, estamos à disposição para, juntos, contribuirmos à melhoria da gestão da Prefeitura e dos serviços prestados à comunidade de Porto Alegre.

Atenciosamente,

Adm. Margareta Baumgarten,
Presidente da ASTEC – CRA 6623.

Confira a íntegra do ABAIXO ASSINADO e participe assinando em sua secretaria/órgão (contate os conselheiros da ASTEC):

Os signatários do presente, servidores públicos da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, em conjunto com a ASTEC- Associação dos Técnicos de Nível Superior do Município de Porto Alegre, diante das notícias publicadas na imprensa em 16/6/2010, vêm manifestar inconformidade e profunda preocupação diante da possibilidade de nova troca nos cargos diretivos da Secretaria Municipal de Saúde. Porto Alegre já convive com vários problemas sérios na Área de Saúde os quais têm sido agravados nos últimos 10 anos, como resultado de uma quase letargia administrativa, causada por vários fatores, dentre os quais, a absurda flutuação de ocupantes de cargos em níveis estratégicos. Se tomarmos como exemplo somente o período dos últimos 5 anos, houve quatro Secretários de Saúde, cinco Coordenadores (de fato) na Gerência de Regulação de Serviços de Saúde (GRSS), nove Coordenadores (de fato) na Assessoria de Planejamento (ASSEPLA), além de incontáveis diretores da Coordenação da Rede de Atenção Básica (CRABS). A situação se torna mais grave se considerarmos que, em alguns destes casos, ficou flagrante que o critério da competência técnica não foi levado em conta na escolha dos ocupantes dos cargos. A cada mudança, novos sub-assessores, novas rotinas e novas propostas revolucionárias de reinvenção da roda, que sempre tinham o mesmo final melancólico: conduzir todo o trabalho feito anteriormente à estaca zero.
Qual organização pode atingir algum resultado positivo nessas condições?
Na atualidade, a SMS vive um momento de retomada de um trabalho sério, com a recuperação da valorização do conhecimento técnico, permitindo que servidores públicos de reconhecida competência, desenvolvam seu trabalho como gestores e com a oportunidade de contribuir à organização sólida de ações que sejam, de fato, efetivas e objetivando mudar o quadro da saúde em Porto Alegre. É preciso que se dê um basta ao amadorismo e à instabilidade administrativa no Serviço Público! Este processo não pode ser interrompido novamente!
Assim, esperamos contar com o seu apoio e consideração diante das considerações acima referidas.
Porto Alegre, junho de 2010.

ASSOCIATIVISMO FORTE SE FAZ COM COERÊNCIA E UNIDADE!
ASTEC – Diretoria 2009-2010

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *