Home / Notícias / Servidores rejeitam proposta de abono para corrigir efeito cascata

Servidores rejeitam proposta de abono para corrigir efeito cascata

A assembleia geral dessa terça-feira, 16/12, rejeitou a proposta do governo e deliberou, também, a continuidade do estado de greve e mobilização para esta quarta-feira, 17/12 a partir das 14h, para impedir a votação do Projeto de Lei que prevê abono para corrigir o efeito cascata.

 

A assembleia geral dessa terça-feira, 16/12, rejeitou a proposta do governo e deliberou, também, a continuidade do estado de greve e mobilização para esta quarta-feira, 17/12, na Câmara de Vereadores, a partir das 14h, para impedir a votação do Projeto de Lei que prevê abono para corrigir o efeito cascata.

A correção através do abono cria um mecanismo que gera perdas salariais na carreira, ao longo do tempo, e não pode ser incorporado na aposentadoria. Outro problema do PL proposto pelo governo é que, mesmo após tantas vezes ter declarado que o magistério não seria atingido pelo fim do efeito cascata, o PL impõe perdas ao magistério, impactando o plano de carreira da educação.

AGENDA DE MOBILIZAÇÃO

17/12 (quarta-feira) – 10h – Visita aos gabinetes dos vereadores.
             14h – Mobilização no plenário, para impedir votação do PL do Abono e PL da Fazenda (supersalários).

18/12 (quinta-feira) – 11h – Concentração e mobilização na entrada da Câmara.
             14h – Mobilização no plenário da Câmara, para impedir a votação dos PLs.

22/12 (segunda-feira) – 14h – Mobilização no plenário da Câmara, para impedir a votação dos PLs.

05/03/2015 – 14h – Assembleia Geral dos Municipários.

 

ASSOCIATIVISMO FORTE SE FAZ COM UNIDADE E AÇÃO.
DIRETORIA EXECUTIVA – GESTÃO 2013/2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *