Home / Notícias / Municipários deliberam: “Se parcelar e não retirar PLs, é greve!”

Municipários deliberam: “Se parcelar e não retirar PLs, é greve!”

Cerca de mil municipários participaram da assembleia, no salão de atos, prédio 4 da PUCRS (Fotos: Ruvana De Carli/CarliCom)

A assembleia geral de municipários desta terça-feira, 5 de setembro, conduzida pelo Simpa, no salão de atos, prédio 4 da PUCRS, deliberou pela realização de nova assembleia no dia 29 de setembro, com  deflagração de greve caso o prefeito insista em manter o parcelamento de salários e em não retirar da Câmara Municipal o seu “pacote de maldades”, com projetos de lei destinados a alterar profundamente as estruturas do município.

Em sua manifestação,  o presidente da Astec, eng. Sérgio Brum, que também representou o Sindicato dos Engenheiros do RS (Senge), lembrou que aquele era o momento de traçar estratégias para enfrentar os ataques  aos direitos dos servidores, que podem ter seus vencimentos reduzidos em até 50%, caso o pacote de maldades seja aprovado. Segundo ele, 87% da receita orçada para 2017 foram arrecadados até o mês de junho, como ocorreu em anos anteriores.

“- Se não houve dificuldades para o pagamento dos servidores em anos anteriores, por que haveria agora, quando o limite prudencial, que poderia chegar a 51%, conforme a Lei de Responsabilidade Fiscal, está em 49%, na média dos últimos 12 meses?”, questiona Brum. “O prefeito tem deixado os municipários inadimplentes perante seus compromissos, sem demonstrar preocupação com isso”, comentou ele. “Marchezan Jr. elegeu os servidores como seus inimigos e quer atingí-los para reduzir o controle social sobre seus planos de implementar políticas privatistas”, concluiu o presidente da Astec.

Durante o encontro, também foi deliberado o calendário de mobilizações:

6, 11 e 13/09 – Mobilização e articulação na Câmara de Vereadores

12/09 – Ato unificado com servidores do Estado do RS

14/09 – Ato público no Paço Municipal

18/09 – 17h – lavagem da Câmara de Vereadores

21/09 – Ato público no Paço Municipal, seguido de caminhada até o prédio do Tribunal de Contas do Estado

Ainda no decorrer da assembleia, o Sindicato anunciou 911 filiações, desde o final do ano passado, período em que iniciaram os movimentos do atual governo.

ASTEC – DIRETORIA 2017/2018
RESPEITO E VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *