Home / Agenda / Astec e Senge em defesa do DMAE na Tribuna Popular da Câmara

Astec e Senge em defesa do DMAE na Tribuna Popular da Câmara

O diretor de Relações com Aposentados e Pensionistas da Astec e membro do Conselho Técnico Consultivo do Senge-RS, eng. Adinaldo de Fraga, ocupará a Tribuna Popular da Câmara, em defesa da manutenção do DMAE enquanto autarquia pública, e contra a desestruturação e privatização dos serviços de água e esgoto em Porto Alegre, na próxima segunda-feira, 27 de novembro, às 14h, na Câmara Municipal.

É fundamental contarmos com a presença dos colegas para mostrarmos nossa contrariedade à proposta de formatação da concessão do saneamento de Porto Alegre e à política de retrocesso aplicada pela gestão do prefeito Marchezan aos serviços públicos e aos servidores.

O Senge-RS criou um evento no Facebook onde ifnorma que “vem participando de uma série de iniciativas visando alertar a população de Porto Alegre para os prejuízos que acarretarão a privatização do saneamento municipal. Nos seus 56 anos de história, o DMAE conseguiu alcançar a marca de 80% de tratamento de esgoto e se tornou referência internacional. No aspecto econômico-financeiro, a autarquia tem situação privilegiada de equilíbrio, com expressiva capacidade de investimento. Além disso, seu quadro de servidores possui de alta capacidade técnica e detém total conhecimento dos assuntos de sua responsabilidade.

Recente estudo (“Reclaiming Public Services: How cities and citizens are turning back privatization” de autoria de Satoko Kishimoto and Olivier Petitjean), no qual são representadas onze entidades europeias, mostrou que um movimento mundial de reestatização dos serviços privatizados. Entre os principais motivos, as tarifas altas, o baixo investimento e a perda na qualidade dos serviços.

As privatizações promovidas entre os anos 1990 e 2000 no setor de abastecimento e saneamento estão sendo revertidas em diversos países porque se apresentaram como experiências fracassadas e equivocadas, causando grandes prejuízos à população. Entre as cidades estão Paris, Berlim e Atlanta, por exemplo. Privatizar o DMAE seria, portanto, um enorme retrocesso, além do grande dano à qualidade do serviço prestado.

O assunto também foi tema de coletiva de imprensa promovida pelo SENGE no dia 8 de agosto, quando 10 ex-diretores do DMAE, de variados partidos e ideologias políticas, reafirmaram a necessidade de fortalecer a autarquia contra a ameaça de privatização.”

ASTEC – DIRETORIA 2017/2018

RESPEITO E VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *