Home / BANNER / Astec debate previdência complementar, Previmpa e projetos em tramitação na Câmara.

Astec debate previdência complementar, Previmpa e projetos em tramitação na Câmara.

Debatedores Adelto Rohr, diretor do Simpa (e), Sérgio Brum, presidente da Astec, e Edmilson Todeschini, presidente do Conselho de Administração do Previmpa | Reportagem e fotos: Fernando Azambuja/CarliCom

 

A Astec realizou, nesse 16 de maio, debate sobre a previdência complementar, o Previmpa e os projetos em tramitação na Câmara Municipal, no auditório da SMAMS, das 12h15 às 13h15, tendo como debatedores o presidente da Astec, eng. Sérgio Brum, o presidente do Conselho de Administração do Previmpa, proc. mun. Edmilson Todeschini, e o diretor do Simpa, Adelto Rohr. Eles  falaram aos servidores municipais sobre a situação atual dos projetos de lei propostos pelo prefeito Marchezan e os prejuízos que esses PLs irão causar aos municipários, caso sejam aprovados.

 

Eng. Sérgio Brum, presidente da Astec

O eng. Sérgio Brum destacou o “Pacote de Maldades” da prefeitura, explicando as consequências imediatas que cada medida poderá acarretar aos servidores municipais: “O governo deve buscar novas fontes de receita, mas não retirar nossos direitos. Devemos ter paciência, mas fazer o que realmente adianta. Busquem seus vereadores, falem com eles e mostrem os danos que essas medidas vão trazer”, conclamou o presidente da Astec.

Proc. Mun. Edmilson Todeschini, presidente CA Previmpa

 

Destacando o que acredita ser uma grande inverdade criada pelo governo, o proc. mun. Edmilson Todeschini  afirmou que “a previdência complementar não é uma previdência”, referindo-se ao fato de o projeto do Executivo propor a obrigatoriedade da adesão individual de cada servidor. “Ela não é compulsória. Portanto, se você não aderir, não será amparado”, explicou o presidente do Conselho de Administração do Previmpa.

Adelto Rohr, diretor do Simpa

 

A situação dos PLs, que deverão ser votados em regime de urgência na Câmara Municipal, foi o tema do diretor do Simpa. Adelto Rohr também alertou para as medidas tomadas pelo prefeito que visam acabar com a carreira de servidor público, como mais uma das formas que vem adotando para precarizar os serviços prestados à população. “Quem vai querer seguir carreira pública diante do que o governo vem fazendo? Eles desmotivam os servidores e afastam totalmente quem gostaria de ingressar no serviço público”, finalizou.

Ao final das explanações, os debatedores responderam às perguntas feitas pelos servidores e reforçaram, mais uma vez, importância dos municipários procurarem vereadores e outros líderes políticos para mostrarem sua insatisfação diante dos projetos propostos pelo prefeito e suas possíveis consequências para os funcionários públicos e a população em geral.

ASTEC – Diretoria Executiva 2017/2018
RESPEITO E VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *