Home / BANNER / Assembleia geral de municipários define mobilização em defesa da estrutura da Secretaria Municipal da Saúde e greve contra o PL 02/2019

Assembleia geral de municipários define mobilização em defesa da estrutura da Secretaria Municipal da Saúde e greve contra o PL 02/2019

Municipários aprovaram greve a partir de 26 de março, dia do aniversário de 247 anos de Porto Alegre, para protestar contra o PL 02/2019, que destrói a carreira dos servidores e os serviços públicos da cidade | Fotos: Ruvana De Carli/CarliCom

Greve a partir das 7h da manhã de 26 de março, data em que Porto Alegre completa 247 anos. Esta foi a decisão dos municipários, reunidos em assembleia geral, na noite da segunda-feira, 18 de março, na Casa do Gaúcho. Haverá mobilidade na data, caso a votação do Projeto de Lei Complementar 02/2019 seja adiada pela Câmara Municipal. Para marcar a passagem do aniversário da cidade, haverá um ato público no Paço Municipal, com bolo e prestação de serviços à população, como medição da pressão arterial.

Também foi aprovada a criação da campanha “Traz teu título pra Poa # escolhe teu patrão”, que buscará trazer para a capital os domicílios eleitorais de muitos servidores do município e seus familiares que ainda votam no interior. A campanha visa às próximas eleições, com vistas a somar votos contrários aos políticos que hoje se movem contra os direitos dos servidores.

Durante a assembleia, foram prestados esclarecimentos sobre PLCE 02/19:
Perdas podem chegar a 40%;
Está em regime de urgência; tem 45 dias para tramitar e, a partir de 31 de março, passa a trancar a pauta;
Em relação a audiência pública,  dia 21, às 19 h,  na Câmara Municipal, a Astec, a Atempa e diversos servidores encaminharam solicitação à vereadora Mônica Leal, presidente do Legislativo, de que o evento seja transferido para um local maior. O Simpa ingressou com ação judicial nesse sentido, mas não há resposta, até o  momento;
Dia 27, o PL deve começar a ser votado, com a apreciação das 18 emendas que constam no site da Câmara.

 

As demais deliberações foram:

Participar do ato em defesa da estrutura da SMS, no Pronto-Atendimento da Vila Bom Jesus, em 19 de março, ao meio-dia;

Todos na Audiência Pública, dia  21 de março, às 19h;

Todos no ato contra a reforma previdenciária, dia 22 de março, às 17h;

Apoio aos trabalhadores das empresas terceirizadas que fornecem mão-de obra à SMED e SMAM, entre outras;

Comissão de estudos das finanças do município, com a participação de colegas que conheçam o assunto, para rebater os dados e discursos do prefeito Nelson Marchezan Jr., para debater na audiência pública;

Total apoio aos municipários perseguidos, em especial, Fernanda Tomé, servidora da SMA, cedida à Fasc desde seu primeiro dia de trabalho, após a nomeação (10/10/11), que foi a única servidora da Fundação a ter a cedência encerrada, em edição extra do DOPA e 7 de março último, sendo relotada na SMURB, sem ser informada  ou consultada antes, a respeito;

Moção de apoio aos familiares, alunos, professores de Suzano;

Intensificar a campanha publicitária do Simpa, com 50 outdoors,”lambe-lambe”, horários em duas rádios e apedidos em jornal;

Cores buscará viabilizar a criação de um aplicativo para calcular perdas salariais, por meio do celular.

 

Mobilize-se! Traga seus colegas e lute pela sua carreira!

Não ao PLCE 02/2019!

ASTEC – Diretoria Executiva 2019/2020
RESISTIR E AVANÇAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *